sábado, 18 de maio de 2019

VIAJANDO PELOS BALCÃS

Uma oportunidade para visitar as ilhas Elefhiti, Dubrovnic, Split, na Croácia; Kotor no Montenegro e Liubliana na Eslovénia.





sexta-feira, 12 de abril de 2019

CURSO «CONHECER O MOSTEIRO DE TIBÃES», 2.ª EDIÇÃO

APRESENTAÇÃO DO TEMA «PRÁTICA RELIGIOSA E SOCIAL» DE 1834 A 1986, NOMOSTEIRO DE TIBÃES, EM 6 DE ABRIL DE 2019


sexta-feira, 5 de abril de 2019

TEXTO DA APRESENTAÇÃO DO LIVRO SOBRE OS 130 ANOS DA OFICINA DE SÃO JOSÉ DE BRAGA





domingo, 24 de março de 2019

Apresentação do livro «Da Memória ao presente: A Oficina de São José de Braga»

A convite da Oficina de São José, que comemora 130 anos de vida, apresentamos, ontem, no Auditório Vita, com casa cheia, o livro «Da memória ao Presente: A Oficina de São José de Braga».




terça-feira, 19 de março de 2019

AO NOSSO PAI


terça-feira, 12 de março de 2019

EXPOSIÇÃO DE ADRIANA HENRIQUES, CASA DO TEMPO, 14-03-2019, 18 HS


quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

BOAS FESTAS


quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Prémios Construir '18 - | 16/11/2018




 MELHOR CONSTRUTORA
- Casais
A recente distinção atribuída pelo Governo britânico, que reconhece a iniciativa da Casais na expansão para aquele mercado, atesta a pro-atividade do grupo liderado por António Carlos Rodrigues na procura de caminhos por onde crescer. O grupo construtor de raiz familiar de Braga é um interessante exemplo de quem saiu mais forte da crise, apostando nos mercados internacionais, da Europa aos Estados Unidos. A sua atividade no segmento da Reabilitação é outra das imagens fortes da Casais nos últimos anos.

PRÉMIO INTERNACIONALIZAÇÃO  
- Casais
A Casais opera atualmente em 16 países: Portugal, Alemanha, Angola, Bélgica, Gibraltar, Holanda, França, Marrocos, Moçambique, Brasil, Qatar, Argélia, Reino Unido, Emirados Árabes, Espanha e Estados Unidos, mas da história da internacionalização constam outros países como a Rússia, o Cazaquistão, a China e Cabo Verde. A operação em mercados menos tradicionais foi determinante para responder aos momentos difíceis atravessados em Portugal e na Europa. Daí que pouco restará do pequeno negócio iniciado em Braga na década de 60.  

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

AMPLIAÇÃO DO CEMITÉRIO DE TIBÃES



Argumentos que apresentamos em reunião do município bracarense, efetuada em 12 de novembro de 2018:

1- Somos a favor da ampliação do cemitério, mas no local do atual, como no Passal, Ouriçosa ou nas suas imediações. Temos muito terreno para o efeito e muito estacionamento. Somos contra a existência de dois cemitérios, afastados um do outro, um quilómetro;

2- Quando surgiu a nova localização da quinta da Boavista, terreno com minas e nascentes de água, o povo desconhecia totalmente a ideia. Soube por uma entrevista num jornal diário. Por isso o povo nunca foi ouvido;

3- Nas últimas eleições autárquicas todos os partidos manifestaram a necessidade da ampliação, mas nenhum sugeriu a quinta da Boavista para o efeito;

4- Durante séculos os mortos foram enterrados no interior da igreja, depois passou para os claustros e só a partir de 1936 é que foi inaugurado o atual cemitério, paredes meias com a igreja. O culto dos mortos é tão importante como o culto e a cultura dos vivos. Daí o património não se cingir, apenas, a pedras, mas também a costumes, hábitos, tradições. A cultura dos mortos faz parte do nosso património imaterial. Não devemos ter vergonha dos mortos, nem abandoná-los, nem a existência de cemitérios é fator de perturbação patrimonial. Obviamente que apelamos a locais onde predomine a regra, o respeito, a simplicidade, a modernidade sem qualquer fausto, a ecologia;

4- Apelamos à Direção Geral do Património Cultural para não tomar decisões contrárias ao povo. A cultura do povo é ancestral e sempre soube preservar o património. Não foi o povo, que, ao longo de décadas, levou o mosteiro à ruína.

segunda-feira, 2 de julho de 2018

VISITA A LUANDA LOBITO E BENGUELA - JUNHO DE 2018

 




domingo, 11 de março de 2018

COM O SR. PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Num almoço solidário, em Oliveira do Hospital, tivemos oportunidade de oferecer a Sua Ex.ª o Sr. Presidente da República o nosso livro «MEMÓRIAS DO COUTO DE TIBÃES».
Neste livro incluímos uma foto do Dr. Baltazar Rebelo de Sousa, Subsecretário de Estado da Educação, por ocasião da inauguração de uma escola na minha freguesia em 20 de dezembro de 1959.





domingo, 4 de fevereiro de 2018

Bom Jesus poderá ter nascido em 1340.

Artigo do Diário do Minho de 2018-02-03:

sábado, 3 de fevereiro de 2018

GUIA DO BOM JESUS DO MONTE

ARTIGO «BOM JESUS JÁ TEM GUIA TURÍSTICO DISPONÍVEL», CORREIO DO MINHO DE 2018-02-03:

BOM JESUS JÁ TEM GUIA TURÍSTICO

ARTIGO «BOM JESUS JÁ TEM GUIA DE UMA HISTÓRIA QUE PODE TER NASCIDO EM 1340», DIÁRIO DE MINHO DE 2018-02-03:

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

APRESENTAÇÃO DO GUIA DO BOM JESUS DO MONTE

ARTIGO DO DIÁRIO DO MINHO DE 02-02-2018


quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

CONVITE

Apresentação do Guia do Bom Jesus do Monte:


terça-feira, 23 de janeiro de 2018

apresentação do livro GUIA DO BOM JESUS DO MONTE

Artigo publicado no Diário do Minho de 23 de janeiro de 2018.


sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

EXPOSIÇÃO DE ADRIANA HENRIQUES

Artigo da revista SIM, n.º 213, janeiro de 2018:


sábado, 6 de janeiro de 2018

APRESENTAÇÃO DO LIVRO «DESCRIÇÃO HISTÓRICA E ANALÍTICA DO SANTUÁRIO DO BOM JESUS DO MONTE»

Artigo publicado no Diário do Minho de 6 de janeiro de 2018.





domingo, 31 de dezembro de 2017

APRESENTAÇÃO DO LIVRO DO DR. CHASCO


CONFERÊNCIAS E APRESENTAÇÃO DE LIVRO NO BOM JESUS



sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

SELO COMEMORATIVO DOS 500 ANOS DO FORAL


Não poderia haver melhor forma de terminar as comemorações da atribuição do foral ao Couto do Mosteiro de São Martinho de Tibães, do que a impressão de um selo comemorativo.




quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

DESCRIÇÃO HISTÓRICA E ANALÍTICA DO SANTUÁRIO DO BOM JESUS DO MONTE



Artigo publicado no jornal Correio do Minho, por José Paulo Silva, em 28-12-2017:


quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

APRESENTAÇÃO DE LIVRO - CONVITE



NOVA PUBLICAÇÃO



FELIZ NATAL


REVISTA «SIM» PUBLICA TEXTO DE JOSÉ CARLOS G. PEIXOTO